quinta-feira, maio 28, 2015

Namorada


Passeei minha língua
Pelo véu da noite
Doce e lenta
Inquieta escuridão
Desposei teu silêncio
Em meu leito
Te cobri de estrelas
Te fiz madrugada
Aninhada em meu ser
Enamorada.

quarta-feira, maio 06, 2015

Sobra

Na tua falta
O que me resta é sobra
Sombra da tua presença
Que assombra o meu leito
O espaço que me apavora
Do lado que não me deito.

quarta-feira, abril 22, 2015

Cactaceae

Por ti
Eu durmo e acordo
Flor de cactos
E não há
Obstáculo maior
Que as minhas asas
Pois que as pedras
No caminho
São problema de quem anda
Eu flutuo
Entre espinhos
O meu ninho
A tua cama.

sábado, março 28, 2015

Me anima

Nasce em meu corpo, manhã
Põe nessa casca algo de alma
E acalma esse peito que antes ardia
Traz pro meu dia essa rima, me anima
A entardecer, poesia.

terça-feira, março 17, 2015

Suspiro

Deu tudo de si
E não teve sorte
Nem mesmo a morte
Soube merecer

E Já no fim de suas forças
Sem voz, com a mente rouca
Decidiu então viver.

domingo, fevereiro 22, 2015

Beir(amar)

O mar em tua boca
Às vezes lagoa
Meu barco à deriva
Meu corpo à toa
Às vezes represa
Meu destino sem fuga
Meu lugar, minha certeza.

terça-feira, fevereiro 17, 2015

I don't belong here

Dom do vento
Diz pra mim
O meu caminho
Dente-de-leão
Jogado ao mundo
Sem casa
Sem família
Sem carinho.

 

3/4 © 2008. Thanks to Blogger Templates | Design By: SkinCorner